Notícia

Governador: “Não tem recuo, só tem um projeto, que é o de São Lourenço, e que foi aprovado pelo alto comando da Fifa”

Em entrevista concedida à Rádio da Mata, durante o programa do comunicador Mário Silva, o governador Eduardo Campos desmentiu os boatos sobre uma mudança nos projetos da Cidade da Copa e da Arena 2014, e voltou a reforçar que só existe o plano montado para São Lourenço da Mata. Eduardo ainda falou sobre projetos para a saúde, habitação e saneamento básico, e destacou os objetivos das obras visitadas na última sexta-feira (4). Qual foi a impressão que o senhor teve em relação as obras vistoriadas no município? Foi muito agradável para nós passarmos hoje (sexta, 4) por essas obras em São Lourenço, com o prefeito Ettore Labanca, com os nossos secretários, nossos parlamentares. Nós tivemos a oportunidade de ver já a instalação do nosso canteiro de obras da BR 408, da subestação, que é uma obra importante para a estruturação da Cidade da Copa, uma obra que vai levar não só o desenvolvimento aqui para São Lourenço, como também para a Mata Norte pernambucana. E eu tive a oportunidade também de ver outra obra viária muito importante, que é a obra da nova ponte de Penedo, trouxe inclusive o pessoal do Consórcio, da antiga EMTU, porque no dia 15 de janeiro a ponte vai estar pronta e nós vamos ter a linha de ônibus entrando até lá em cima, atendendo mais de cinco comunidades ali em torno de Penedo que ao longo desses anos todos sonhavam com essa ação. Também fui acompanhar o início das obras do Terminal das Toyotas e dos ônibus também que vão estar interligados lá em Tiúma, que nós prontamente já começamos a terraplanagem. Visitei ainda a Unidade de Pronto-Atendimento, a UPA, que é na verdade um mini-hospital, que nós estamos construindo na Região Metropolitana. Um dos primeiros a ficar pronto é exatamente a daqui de São Lourenço, que vai funcionar 24h e fazer o atendimento daquelas emergências que podem ser resolvidas em uma pequena unidade hospitalar como a UPA, para que as grandes emergências dos hospitais existentes, seja o Getúlio Vargas, Agamenon Magalhães, ou Hospital da Restauração. Então os novos hospitais que nós estamos construindo, e o que vamos entregar inclusive agora no dia 15 de dezembro, poderão ser reservados para atender apenas os casos mais graves. Então a UPA está quase pronta aqui em São Lourenço. Também tive a oportunidade de ver o terreno que desapropriamos numa ação nossa e da Prefeitura, que é o do Distrito Industrial, que vai ficar às margens da BR-408 com muitas empresas que estão chegando para Pernambuco, em virtude desse desenvolvimento que o Estado vive agora, com o crescimento da nossa economia, a gente não quer que as fábricas sejam só para Suape, nós queremos distribuir esse crescimento e com certeza São Lourenço é um encaminhamento que nós temos feito para as empresas que vão chegando e não necessariamente tem que estar perto do Porto. Temos também um terreno que a Prefeitura comprou e nós vamos tá assinando um convênio com a Prefeitura para que ela construa a Academia das Cidades, que é um equipamento tipo o Parque da Jaqueira que nós estamos fazendo em cada uma das nossas cidades. E tivemos uma ação aqui também muito importante do Governo que foi várias áreas, inclusive o Parque Capibaribe, perto de São Lourenço, que nós tiramos do Anel B, que é mais caro, e passamos para o Anel A, fazendo com que todo São Lourenço da Mata, muitas famílias, muitas pessoas que precisam trabalhar fora de São Lourenço deixassem de pagar o passe mais caro B e passassem para o A. Então é um conjunto de ações que estamos fazendo também junto a educação, com escolas de referência, melhorias na nossa educação, melhorias no policiamento de São Lourenço, com reforço policial, com o acompanhamento para mostrar a atenção que tenho com o povo de São Lourenço, do conhecimento que tenho das necessidades. Ainda há pouco quando estávamos concluindo as visitas nós agendamos junto ao prefeito Ettore uma reunião na quarta-feira com o presidente da Compesa sobre outra questão que é a melhoria do abastecimento d’água em São Lourenço, que nós estamos fazendo mais oferta de água aqui, mas precisamos melhorar o sistema da distribuição e manutenção da nossa rede, ou seja, é uma promessa Governo que o povo de São Lourenço escolheu, e um Governo que se lembra de São Lourenço e tem gosto de trabalhar pela população de São Lourenço e tem carinho por essa cidade e que com certeza precisa resgatar velhas bandeiras, velhos sonhos do povo de São Lourenço. Governador, como é que estão os investimentos para a Arena Capibaribe e toda a infra-estrutura que irá cercar o complexo da Cidade da Copa? Todos os Estados da Federação gostariam de ter a Copa do Mundo. O Brasil lutou pela Copa, o presidente Lula lutou. Eu fui lá pra Fifa acompanhando o presidente Lula. Eu, o governador da Bahia, do Rio de Janeiro, como também deputados... Então todos os Estados da Federação, dos menores aos maiores, todos queriam ser subsede da Copa do Mundo. E Pernambuco entrou nessa disputa, nós entramos e fomos avaliados pela Fifa sobre questões de hotel, de conforto, de segurança, e veio uma equipe ver tudo isso. Nós apresentamos inicialmente as alternativas dos estádios já existentes, nós apresentamos a alternativa do Arruda, da Ilha do Retiro, e para não dizerem que estávamos com discriminação com o Náutico, nós também apresentamos os Aflitos. Mas nenhum estádio passou pelos critérios da Fifa. A Fifa disse não pode ser, tem que ser um estádio novo. Nós criamos uma comissão técnica, de gente que entende, como arquitetos, urbanistas, servidores públicos, para estudar aonde é que cabia. Nós fizemos isso e os outros Estados fizeram isso também. Veja que o Morumby ainda está uma confusão, se cabe ou não, por causa de estacionamento. Veja que no Maracanã já foi gasto mais de R$ 700 milhões, e veja que o Maracanã já foi palco de partidas do Pan Americano. Então nós teríamos que derrubar os estádios já existentes para construir outro. Por isso a comissão analisou terrenos do Estado, analisou ali perto da Ceasa, analisou em Olinda, estudou em Jaboatão dos Guararapes, onde todos os critérios foram analisados, bem como ter uma Arena, um estádio, que caiba as pessoas, que tenha seis mil estacionamentos de carro próximo, que tenha ruas largas de acesso, que tenha metrô passando, e que fique um legado, uma das coisas mais importantes é que aquele equipamento possa ficar para a história daquele município ou daquela região. O que é que os outros urbanistas e o pessoal apresentaram ao estudar os dez terrenos? Alguns ficaram inviáveis por ter que fazer uma grande desapropriação de casas, outros terrenos eram em área de mangue, o que ia encarecer a obra. Mas ainda ficaram outros terrenos para se fazer a escolha. E nós temos nesse momento um desenvolvimento no nosso Estado puxado por Suape. Na região Norte nós temos um Pólo Farmaco-Químico construído em Goiana. E o nosso grande desafio é o desenvolvimento para a região Oeste, para São Lourenço, para Camaragibe. Então um investimento como esse vai surgir com uma nova área de desenvolvimento econômico. Portanto as coisas foram feitas com estratégia, com estudo, com pé no chão, olhando para o que era que a Fifa aceitaria. Nós fizemos tudo com responsabilidade e acertamos na escolha que fizemos em São Lourenço. Vamos lançar a proposta da parceria público-privada, como quatro estados vão fazer, e se tivermos parceiros aprovados para fazer, vamos fazer. Se não tiver, também vai ter solução, porque tem data para começar como uma obra pública. Todos que estão chamando parceiros privados para começar a ajudar vão até março saber se aparece ou não o parceiro privado. Se não aparecer, o mesmo banco, o BNDES, que iria emprestar para o privado fazer, vai emprestar para o Governo. E passada a Copa do Mundo o Governo vai estruturar sua governância para ver como vai tocar o estádio no futuro. Então não tem recuo, só tem um projeto na Fifa, que é o de São Lourenço, e foi aprovado pelo alto comando da Fifa. E é lá onde nós vamos ver jogar a primeira partida da Copa das Confederações já em 2013. E lá o estádio vai estar pronto e funcionando, e em 2014 Pernambuco vai estar sendo divulgado para o mundo inteiro como sede da Copa do Mundo. Esse equipamento vai gerar mais desenvolvimento, mais pessoas irão morar em São Lourenço, terão mais empresas. A BR-408 está aí saindo do papel. Já fizemos projeto, audiência pública, licenciamento ambiental, e está aí a obra pública sendo iniciada, gerando muitos empregos e crescimento dessa região. E o Governo de Pernambuco não vendeu nada para estar construindo a duplicação da BR-408. Como a arena será aproveitada após a Copa do Mundo 2014? O Estado deve oferecer aos clubes a parceria e nós estamos fazendo isso, inclusive todos os estados que estão construindo novas arenas estão oferecendo aos clubes dos seus estados. Ninguém está sendo obrigado. Em Pernambuco, se não interessar aos três clubes, a arena terá que ser feita e nós já temos como fazê-la. Se precisar que o Estado tome conta do estádio onde pode ter além de jogos de futebol a prática de atletismo, eventos culturais... Não tem problema nenhum. Os clubes estão sendo convidados, aceitam ou não aceitam. Mas pode ficar certo que só terá um projeto de arena que ficará pronto em 2013 aqui. Nós já temos um terreno e já temos mostrado que nós fazemos a coisa acontecer. Existe algum projeto habitacional para São Lourenço da Mata? Nós vamos usar um terreno próximo ao Parque Capibaribe para fazer o Parque 2, que serão duas mil unidades do projeto Minha Casa, Minha Vida, com recursos nossos e do Governo Federal para que a gente possa enfrentar o déficit habitacional. Também está surgindo em São Lourenço vários outros programas habitacionais que estão sendo financiados com recursos da Caixa Econômica. Nós vamos fazer o projeto Parque 2, que é o projeto primeiro do Minha Casa, Minha Vida, e se arrumarmos outro terreno com alguma condição de infra-estrutura, vamos fazer outros. Quais as perspectivas para a saúde em São Lourenço da Mata? Nós já concluímos o primeiro hospital (Metropolitano Norte – Miguel Arraes). Ele está pronto e com os equipamentos instalados e no dia 15, que seria o aniversário do doutor Arraes, vamos inaugurar o hospital, que é o primeiro depois de 42 anos. O Dom Helder Câmara também está bem avançado no Cabo e a obra deve terminar no dia 30 de abril de 2010. E esses hospitais são modernos, nenhum hospital particular tem os equipamentos que eles tem. Vamos estar agora inaugurando a UPA de São Lourenço, da Caxangá, da Abdias e da Imbiribeira. E o terceiro hospital já está em construção, bem próximo aqui a São Lourenço, no limite de São Lourenço e Recife, no Curado, com capacidade para cerca de 180 leitos, com UTI, e tudo que deve ter em um hospital moderno de urgência e emergência. Ele já está em obra e a empresa deve estar entregando esse hospital em setembro de 2010. Haveria a possibilidade de implantar no Petronila Campos o sistema de gestão compartilhada, a exemplo dos novos hospitais do Governo? Essa unidade foi construída pelo nosso ex-governador Carlos Wilson, e com certeza quando a UPA entrar em funcionamento nós vamos melhorar imediatamente o Petronila, porque aqueles atendimentos que as pessoas já correm para o Petronila serão resolvidos na UPA, que terá toda uma estrutura 24h, com médico, raio-x, laboratório, sala de estabilização, equipamentos modernos. Ou seja, a gente vai seguir e o que mais for necessário ser feito com certeza João Lyra (vice-governador e Secretário de Sáude) e o nosso Governo, junto com o prefeito Ettore, vai fazer para melhorar o Petronila e a atenção a saúde da nossa população. Existe algum projeto junto com o prefeito Ettore Labanca para melhorar o saneamento básico em São Lourenço da Mata? Com certeza. A nossa Região Metropolitana tem os piores índices de saneamento do Brasil, o que inclui Camaragibe, São Lourenço, Recife, Paulista, e toda RMR. O problema da água nós estamos a ponto de resolver com a Estação Pirapama. Para se ter uma idéia toda RMR recebe dez metros cúbicos por segundo de todas as barragens e poços artesianos que nós temos. E só essa adutora que estamos fazendo, que é a maior de Pirapama, terá cinco metros cúbicos por segundo e em quatro anos nós estaremos oferecendo água potável para toda a RMR. Isso é a metade de tudo que foi feito em água tratada em toda a nossa história. Sobre o saneamento, é verdade que São Lourenço tem praticamente o saneamento só do Parque Capibaribe, mas nós devemos estar avançando no início do próximo ano com o projeto que nós elaboramos em parceria público-privada que vai levar em 12 anos Pernambuco a uma universalização do saneamento básico da RMR. Nós levantamos cada bairro, cada desafio que nós teremos com os esgotos para termos mais saúde porque dizem os estudos que cada R$ 1 que você investe em saneamento, água e esgoto, você economiza R$ 4 na saúde. Portanto, São Lourenço está dentro desse conjunto da universalização do saneamento que devemos apresentar até março para tentar reverter esse quadro.


Publicado em 10/12/2009 por Juliana Aretakis/Redação-SECOM

lista de notícias



Página Inicial

Praça Dr. Araújo Sobrinho - Centro - CEP 54.735-565 | Fone: 81-3525.9437 | e-mail: prefeitura@slm.pe.gov.br